Haver Boecker no calendário Siemens PLM 2012 fatura IPad com imagem gerada em Solid Edge

Devido a grande quantidade de trocas de SolidWorks para Solid Edge que vem ocorrendo Matt Lombard, escritor do livro a Bíblia do SolidWorks analisa um dos mais recente casos de mudanças:

Texto traduzido e adaptado com autorização pelo autor do seguinte link: http://www.dezignstuff.com/blog/?p=6479

Há um outro comunicado de imprensa sobre a mudança de outro cliente SolidWorks  para o Solid Edge. Tenho a sensação de que vamos ver mais e mais dessas coisas, com o Solid Edge ficando mais e mais agressivo, enquanto a SolidWorks está estacionada e passiva. Acho que a SolidWorks entende que retaliar seria apenas tornar as pessoas mais conscientes de sua posição de fraqueza no momento. Ironicamente, eles continuam a não dizer nada, o que também está custando a confiança dos clientes  

Com este comunicado mais recente, eu queria examinar algumas das reclamações, só para ver se eles são verosímeis. Apenas para contextualizar, o ex-cliente SolidWorks em questão aqui é Caprock Manufacturing, que fabricam caixas moldadas por injeção de vários tipos. Eu quero examinar objetivamente algumas das reivindicações feitas por Caprock no comunicado de imprensa. 

Reclamação 1:

… Lemos matérias na  imprensa e em blogs que o SolidWorks estava indo para um novo kernel de modelamento oque nos levou a olhar para o mercado … Nossas preocupações sobre o futuro da SolidWorks na verdade, nos levaram à descoberta de uma grande mudança no mercado de CAD que está trazendo inovação e produtividade
  

Isso é verdade? Bem, sabemos sobre a mudança de kernel. Se você avançar a partir do seu SolidWorks existente para qualquer novo SolidWorks, sim, há uma mudança de kernel em seu futuro. E sabemos que os dados migrados através de uma mudança de kernel raramente têm um final feliz. É verdade que outras partes da indústria CAD inovaram de tal forma a aumentar a produtividade de uma ferramenta CAD? É verdade que a maior parte do resto da indústria de CAD se direcionou a seguir uma febre de “direct edit”. A edição direta, em sua forma mais simples significava realmente algo para usuários não-especialistas. (Eu tenho certeza que vai incomodar algumas pessoas). É realmente para simplificar as coisas. Na minha opinião, para fazer as técnicas de edição diretas realmente funcionarem, você tem que entender o BREP. E compreender o BREP não é algo que você pode exigir de usuários não-especialistas em CAD. Então eu acho que edição direta visando usuários marginais é uma premissa errada, para começar. Além disso, eu era muito cético  em relação as duas primeiras versões do Synchronous Technology, que era essencialmente edição direta, com uma tecnologia muito inteligente para seleção de faces, e aplicação de dimensões e inteligência para as faces do modelo final em si. Ainda assim, para mim, tornou-se apenas coisas extravagantes em cima da premissa errada.

Mas com o SolidEdge ST3 e agora o ST4 tem derrubado o muro entre a simplicidade de edição direta e o poder das técnicas de modelagem baseada em histórico. Você ainda pode usar conceitos paramétricos, mas em um único modelo você pode aplicar as duas técnicas de modelamento explico e baseado em histórico. Para mim, isso foi quando a luz acendeu. Ser capaz de misturar as duas tecnologias é mais poderoso do que qualquer técnica por conta própria. Há momentos em que você acabou de arrancar os cabelos usando CAD  baseado em histórico. Há também os mesmos tipos de situações difíceis com edição direta. As capacidades das Regras Ativas em ajudar o Solid Edge a mitigar algumas das dificuldades em editação direta, e ter o histórico também disponível significa que você apenas tem que muito mais poder à sua disposição.

Então, os clientes SolidWorks tem sido cegos para toda uma gama de inovações e produtividade? Eu acho que se você não está ciente das capacidades do Solid Edge Synchronous Technology 4, você está perdendo. Você pode estar trabalhando demais. Você pode estar gastando mais tempo e dinheiro no desenvolvimento da geometria do produto que você precisa.

Reclamação  2:

O processo paramétrico baseado em árvore tem sido um grande consumidor de tempo. Nós lutamos com o modelamento baseada em histórico. Era como um duro jogo de xadrez, você teria que olhar cinco, seis, sete, oito, dez  passos no futuro, a fim de obter o design correto.

Lendo essa frase me faz perceber que eu fiz uma carreira em cima de complicar as coisas. Talvez é porque eu sou atraído para o desafio de coisas que exigem um pouco de exercício mental, e eu fui mais para o lado do desafio de usar o software do que o lado dos resultados. Ele está completamente certo.O SolidWorks requer muito planejamento, muita compreensão estratégica de como a ferramenta funciona, e muito do que algumas pessoas chamam de “masturbação mental”. Meus livros refletem isso. Eu definitivamente gasto muito tempo nos livros explicando o “porquê”, e tentando trazer o leitor para o zen do SolidWorks - pensar como o software. Com o SolidWorks, é claramente insuficiente pensar como um engenheiro, você realmente tem que estar em sintonia com o software, a fim de obter resultados úteis e confiáveis ​. Nos livros eu faço questão de não usar a palavra “projeto”, e prefiro a usar “modelagem” em vez. “Modelagem”, ao que parece, é o esforço extra em cima do projeto que você tem que gastar para utilizar o software. Então, para expressar isso matematicamente, Modelamento - Projeto = CAD. Quando você percebe o quanto a complexidade do processo é aumentada pelo CAD e a simplicidade é deixada de lado, você ficará surpreso com o quanto de energia você desperdiçou ao longo dos anos.

Reclamação 3:

SolidWorks não é tão evoluído como o Solid Edge é. Utilizando o SolidWorks, o projeto é apenas tão bom quanto a árvore de recursos é. Se você descobrir um erro cometido anteriormente, em muitos casos, simplesmente pode esquecê-la, assim como você pode começar de novo.

Isso pode soar muito estranho para os fiéis do SolidWorks, mas não é. É direito no ponto. No SolidWorks, o modelo só tem tanto valor quanto o usuário pode construir através da compreensão superior e um monte de ferramentas e técnicas cujas implicações nunca são claras para novos usuários ou mesmo intermediários. No Solid Edge, o software contém o valor. Se você pode usar o software, você pode obter o valor para fora do modelo. Qualquer modelo. Independentemente da forma como foi construído, ou até mesmo se for importado. Solid Edge não é simples e ponto, mas ele não exige anos de meditação como um monge para alcançar a iluminação.

Sobre o comentário “evoluído”, eu acho que realmente depende do seu ponto de vista. Se você se concentrar na “experiência” de usar o software, e recebendo algum tipo de satisfação visual, você pode achar o SolidWorks mais “evoluído”, contanto que você pode passar todas as marcas vermelhas na árvore e todo o tempo que você gasta no reparo inútil. Se você está mais focado em fornecer um projeto documentado, eu acho que você vai achar o Solid Edge mais libertador. Gastar menos energia na ferramenta, e mais sobre o produto. Evan Yares escreveu um artigo sobre carga cognitiva que descreve o que eu estou falando. Em resumo, o cérebro só pode fazer muito de uma coisa por vez. Você quer desperdiçar isso na execução de uma ferramenta, ou pensar sobre o seu projeto? Ser um especialista dedicado em uma ferramenta CAD realmente tras algo para você? Você não preferiria ser um especialista em projeto?

Reclamação 4:

Durante o período de um ano, eu poderia ter 20 projetos de redesign do cliente e teria que começar tudo de novo em cerca de 10 deles usando o SolidWorks, devido a uma combinação de falta de familiaridade e de luta com o planejamento de projeto

Eu posso realmente ver isso. Depois de escrever livros sobre a filosofia de uso do SolidWorks, eu ainda luto contra o software. O SolidWorks ganhou do Pro/Engineer no final dos anos 90 tentando ignorar todas as regras que Pro / E aplicava. Descobriu-se que essas regras foram importantes, razão pela qual os modelos do SolidWorks que usam qualquer tipo de complexidade são relativamente instáveis. SolidWorks é mais fácil de usar, mas é mais possível a produção de lixo com ele. Com o Solid Edge, a inteligência está no software e não no modelo, de modo que o modelo não pode ser instável. Isso não vai mudar por conta própria. Quantas vezes uma simples mudança de versão ou até mesmo uma atualização de service pack pode causar a destruição de um modelo? Não é incomum.

Resumo:

Para mim, todas essas afirmações são completamente críveis e, em alguns casos eu posso confirmar o que eles dizem com minha própria experiência pessoal. Se você está preso com o sua árvore de histórico, referências quebradas, ou confusão sobre o que controla o que com peças e montagens, se você gostaria de ser capaz de considerar mais geometrias importadas como se fossem nativas, ou você não gosta de ser comprometido com uma empresa de software que não pode falar sobre generalidades importantes sobre o futuro de seu produto, você deve a si mesmo olhar para uma ferramenta diferente, que não acha que o fracasso é apenas uma parte de como o sistema deve funcionar.